D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

para a tag "comunicação pública"

Acesso à Informação

A Constituição Federal, em seu capítulo I, artigo 5, inciso XIV assegura a todos "o acesso à informação". O inciso XXXIII desse mesmo artigo diz ainda: "todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado". 

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Advocacy

Os objetivos principais da advocacy são criar e reformar políticas e assegurar a sua implementação. A informação pública e comunicação representam a ferramenta e a estratégia central da advocacy. Com a advocacy é influenciar pessoas e instituições que elaboram políticas públicas, leis e regulamentações, e os encarregados da distribuição de recursos e da tomada de decisões que afetam a vida das pessoas. 

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Atendimento ao Cidadão

As organizações também têm essa responsabilidade com a diferença que nas organizações públicas o foco não é o público-cliente, mas sim o público-cidadão. Desta forma, o atendimento ao cidadão compreende um serviço para favorecer a aproximação entre o cidadão e o Estado, e beneficiar o exercício da cidadania.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Audiência Pública

A audiência pública no campos da comunicação pública se refere ao ato de ouvir, de assistir e até de opinar sobre determinado tema ou assunto. Nos meios de comunicação de massa, ela tem a ver com a mensuração estatística de espectadores de um determinado veículo de comunicação. Baseadas nessas estatísticas, as emissoras constroem sua grade de programação para atrair audiência do público e aumentar os lucros.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Balanço Social

Constitui um instrumento capaz de demonstrar, por meio de indicadores sociais, o montante de investimento das organizações em ações empreendidas em benefício do público interno, da cultura, da comunidade local e da sociedade como um todo. É um instrumento de gestão que permite às empresas, tanto públicas como privadas, divulgar aos seus públicos de interesse um relatório de ações relacionadas ao desenvolvimento social coletivo

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Campo Público de Comunicação

Segundo a Carta de Brasília, documento final do primeiro Forúm Nacional de TVs Públicas (2007), designa o conjunto de emissoras legislativas, educativas, universitárias e comunitárias. Para a consolidação de um Sistema Público de Comunicação forte e diversificado, um dos pilares da democratização da Comunicação no Brasil - existe a necessidade de um novo marco legal que regulamente o Art. 223 da Constituição Federal de 1988, que garante a complementaridade dos sistemas público, privado e estatal.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Canal Cidadania

Canal da Cidadania é um canal de televisão digital aberta presente em todos os municípios do Brasil. Utilizando o recurso da “multiprogramação”, possibilitada pela digitalização da TV aberta, serão transmitidos quatro “faixas de conteúdo”: a primeira sob responsabilidade das prefeituras, a segunda a ser gerida pelos estados e as outras duas, por associações comunitárias, responsáveis por programação local.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Políticas de Comunicação

A política de comunicação pode ser definida como o conjunto de princípios que fundamentam a comunicação de uma instituição/governo, devendo ainda prever as relações e reações da instituição/governo com cada público.  São estabelecidas por governos devido ao seu natural compromisso com o interesse público. Ou seja.  os governos podem formalizar dos padrões de comunicação mais convenientes, adotando políticas públicas que orientem e induzam a interatividade e a troca de informações de interesse coletivo. Essas políticas devem ser duradouras e baseadas em aspirações coletivas, podendo aumentar a governabilidade, competitividade e integração social.  No entanto, as empresas e instituições também devem ter sua política específica de comunicação. 

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)