Fazer questões

Questões por página: Imprimir
1

Orientações para a elaboração do texto da prova discursiva: 

  • • A prova discursiva consiste na elaboração de um texto dissertativo e (ou) descritivo. 
  • • A prova discursiva deverá ser manuscrita, em letra legível, com caneta esferográfica de tinta preta, fabricada de material transparente. 
  • • A folha de texto definitivo da prova discursiva não poderá ser assinada, rubricada e não deverá conter, em outro local que não o apropriado, nenhuma palavra ou marca que a identifique, sob pena de anulação da prova discursiva. 
  • • A detecção de qualquer marca identificadora no espaço destinado à transcrição de texto definitivo acarretará anulação da prova do candidato. 
  • • A folha de texto definitivo é o único documento válido para a avaliação da prova discursiva. 
  • • O espaço para rascunho, contido no caderno de provas, é de preenchimento facultativo e não valerá para avaliação da prova discursiva. 
  • • O texto deverá ter extensão mínima de 20 (vinte) linhas e máxima de 40 (quarenta) linhas, com base no tema a seguir apresentado. 

Leia, com atenção, o texto a seguir. 

São Paulo — Até a tarde do dia 5 de novembro, a mineradora Samarco desfrutava de prestígio em Mariana, uma das cidades históricas que formam o quadrilátero ferrífero de Minas Gerais. Desde a década de 1970, a empresa opera um complexo de minas e usinas de beneficiamento de minério de ferro no município. A Samarco sempre foi bem-vista por ali. 

Na crise recente, causada pela queda no preço do minério, ela demitiu apenas 23 dos 1.900 empregados em Mariana — número irrisório para causar impacto na economia local. Neste ano, a prefeitura conseguiu da empresa uma doação de 3 milhões de reais — à parte dos tributos que recolhe ao Fisco do município — para melhorar o abastecimento de água dos 59.000 habitantes. 

A Câmara Municipal havia anunciado recentemente uma menção honrosa à Samarco pelo envolvimento com a comunidade. A boa imagem desmoronou com o rompimento da barragem de Fundão e o transbordamento do dique de Santarém, dois depósitos de rejeitos da empresa. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2016 (fragmento), com adaptações. 

Considerando que o texto apresentado tem caráter meramente motivador, redija um texto dissertativo e (ou) descritivo, abordando, necessariamente, o seguinte tópico: a) descrição de algumas ações que a assessoria de comunicação da principal empresa envolvida no acidente poderia executar no gerenciamento da crise. 

2
Prova: Camara Legislativa do Distrito Federal
Ano: 2005    Banca: CESPE    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Discursiva Jornalismo

Com previsão de entrega para o mês de fevereiro, o relatório final da CPI da Saúde promete mobilizar a atenção da sociedade, que aguarda pelos resultados das investigações promovidas pela Câmara Distrital ao longo de quase todo o ano passado. Até o início de dezembro, tinham sido realizados 1.372 pedidos de informação, 194 oitivas, 16 diligências, 20 perícias, 27 reuniões ordinárias e 15 extraordinárias. Tudo isto para tentar esclarecer melhor as relações suspeitas entre a Secretaria de Saúde e hospitais particulares no Distrito Federal. Folha de S.Paulo, 15/12/2005 (com adaptações). 

Considerando o grande interesse jornalístico a respeito do relatório acima mencionado, e que será de responsabilidade da Coordenação de Comunicação Social sua divulgação, redija um texto que contemple o planejamento das principais ações para a divulgação desse material à imprensa, incluindo, necessariamente, os seguintes tópicos: 

  • - descreva a estratégia a ser adotada para a divulgação do Relatório, de acordo com especificidades de cada tipo de mídia — televisão, rádio e imprensa escrita; 
  • - indique qual a melhor forma de acesso dos jornalistas ao relator da CPI: entrevista coletiva ou individual. Justifique sua escolha e descreva as providências necessárias para garantir que a entrevista ocorra com sucesso; 
  • - descreva o press-kit com detalhamento do material disponível; 
  • - elabore a pauta que será enviada aos jornalistas na divulgação do relatório. Nela, restrinja-se aos tópicos a serem abordados junto à imprensa e seus principais enfoques.
3

Instruções Você deve desenvolver um dos gêneros oferecidos nas propostas de construção textual. O tema é único para os dois gêneros e deve ser desenvolvido segundo a proposta escolhida. O texto deve ser redigido em prosa. A fuga do tema ou cópia da coletânea anula a redação. A leitura da coletânea é obrigatória. Ao utilizá-la, você não deve copiar trechos ou frases. Quando for necessário, a transcrição deve estar a serviço do seu texto. Independentemente do gênero escolhido, o seu texto NÃO deve ser assinado. 

Tema: As implicações dos relacionamentos interpessoais no desempenho profissional

Coletânea 

1. Como se constrói e se mantém a reputação corporativa A identidade de uma instituição é o resultado de como o público a enxerga por meio das ações de suas diversas áreas e porta-vozes. O reflexo dessa identidade se transforma na imagem da companhia, sendo que a soma de imagens positivas e negativas, ao longo do tempo, constitui a sua reputação. Se a identidade for gerada por ações de comunicação que denotam ética, coerência e credibilidade, a imagem será positiva. Se as condutas refletirem posturas contraditórias e dissonantes, a identidade estará associada à desconfiança e, consequentemente, a imagem será negativa. 

2. 


3. Nem tudo se pode ver, ouvir ou dizer 

Beth Milan 

Um músico me escreve contando que pertence a uma grande orquestra, mas não tem o prazer no trabalho por causa dos colegas. Não suporta o despotismo, a vaidade, a prepotência, a arrogância e a mania de grandeza de alguns. O convívio com “egos inflados” é demasiadamente penoso, e ele me pergunta o que fazer. Eu que sempre faço a apologia do ato generoso da escuta, sugiro ao músico que faça ouvidos moucos. Lembro que ele tem o privilégio de escutar os sons mais sutis e sabe ouvir o silêncio. Não precisa dar ouvidos ao que não interessa. Inclusive porque egos inflados estão em toda parte e a luta contra eles não leva a nada. Evitar a luta de prestígio é um bem que nós fazemos a nós e aos outros. Para viver, nem tudo nós podemos ver, escutar ou dizer. Isso é representado, desde a Antiguidade, pelos três macacos da sabedoria. Cada um cobre uma parte diferente do rosto com as mãos. [...] Eles ensinam a não enxergar tudo o que vemos, não escutar tudo o que ouvimos e não dizer tudo o que sabemos. Noutras palavras, ensinam a selecionar e a conter-se. Isso é decisivo para uma atitude construtiva, mas não é fácil. [...] Sobretudo numa sociedade como a nossa, que tanto valoriza, e que não condena, a vaidade, a prepotência e a arrogância. Pelo contrário, estimula-as para se perpetuar.


4. Unidade sem uniformidade: moldando uma equipe de líderes 

Ram Charan 

Identificar, recrutar, desenvolver e colocar no lugar certo um grupo de pessoas talentosas e inteligentes [...] é fundamental. Mas o maior desafio é moldar esses profissionais de grande dinamismo, capacidade e com egos enormes em uma equipe de trabalho [...]. Os membros de uma equipe concentram-se naturalmente em suas especialidades funcionais e têm suas próprias ambições pessoais, mas essas diferenças fazem com que eles remem em direções diferentes [...]. É desnecessário dizer que formar uma equipe significa contar com os participantes certos. Como alicerce, é necessário ter pessoas com qualidades óbvias como competência técnica, determinação, capacidade para cumprir compromissos, respeito dos outros integrantes da equipe [...]. Talvez igualmente importante seja a receptividade a novas ideias e disposição de trabalhar horizontalmente com os demais, abafando o ego e os interesses pessoais, para fazer escolhas que sejam melhores para toda a organização. Ainda que se tenha o melhor especialista possível em uma determinada área, se o ego dele não puder ser desinflado para trabalhar em equipe, será necessário decidir o que é mais importante: o conhecimento especializado do profissional ou o funcionamento da equipe.


5. Diálogo é a principal ferramenta para construir relações sustentáveis dentro do local de trabalho 

Uma equipe eficiente depende de como ela coordena as ações e oferece espaço para a conversa. Esta é uma exemplificação simples, mas fundamental, segundo Marta Magnus, especialista em coaching organizacional. [...] De acordo com ela, nas relações humanas, dentro e fora do ambiente corporativo, tudo depende de como ouvimos e dialogamos com o outro. “Para se relacionar melhor, é preciso conversar melhor”, afirma. Antes de tudo, é importante perceber o “sentido” que o exercício profissional deve ter para cada um. [...] “Cada indivíduo não está alheio ao que acontece ao redor”, lembra Marta, ao mencionar funcionários que buscam culpar os conflitos dentro do local de trabalho nos outros e se vitimam, ou ainda, se colocam em uma posição superior, como a única pessoa correta. “O problema é a forma como eu encaro a situação como um problema.”


6. Importância da comunicação assertiva no ambiente profissional 

A falta de uma comunicação mais direta e clara é a maior causa de conflitos entre pessoas em uma instituição. Como exemplo, utilizaremos um caso real: um funcionário antigo, abarrotado de trabalho, sentado ao lado de um funcionário novo com função similar à dele, mas pouco trabalho. O antigo pensa: “Puxa, eu aqui sem conseguir terminar o trabalho e o funcionário novo sem oferecer sua ajuda. Acho que não está a fim de trabalhar!” Já o funcionário novo pensa: “Gostaria muito de ajudar o funcionário antigo, mas acho que está ocupado demais para delegar um pouco para mim. Talvez nem confie na minha capacidade de ajudá-lo.” Esse é um exemplo clássico em que percepções incorretas geram conclusões incorretas. Além de o problema central ser a distribuição desigual de trabalho não resolvido, cria-se uma animosidade desnecessária entre os dois funcionários, o que apenas os afasta da solução e potencialmente gera um clima propenso a conflitos pessoais.


7. “O que é científico?” (V) 

Rubem Alves 

Fico logo arrepiado quando ouço alguém afirmar: “Estou convencido de que...” Digo logo para mim mesmo: “Cuidado! Lá vai um inquisidor em potencial!” Convicções são entidades mais perigosas que os demônios. E o problema é que não há exorcismo capaz de expulsá-las da cabeça onde se alojaram, pela simples razão de que elas se apresentam como dádivas dos deuses. Os recém-convertidos estão sempre convictos de que, finalmente, contemplaram a verdade. Daí a transformação por que passam: seus ouvidos, órgãos de audição, se atrofiam, enquanto as bocas, órgãos da fala, se agigantam. Quem está convicto da verdade não precisa escutar. Por que escutar? Somente prestam atenção nas opiniões dos outros, diferentes da própria, aqueles que não estão convictos de ser possuidores da verdade. Quem não está convicto está pronto para escutar – é um permanente aprendiz.


8. 



____________________________________________________________________________

Propostas de Redação 

 A – Artigo de opinião 

O artigo de opinião é um gênero do discurso argumentativo, frequentemente encontrado em jornais e revistas, tem a finalidade de expressar o ponto de vista do autor a respeito de um determinado tema. A validade da argumentação é evidenciada pelas justificativas de posições assumidas pelo autor ao apresentar informações e opiniões que se complementam ou se opõem. No texto, predominam sequências expositivo-argumentativas. 

Orientando-se pelos textos da coletânea e por experiências vividas em seu cotidiano, redija um artigo de opinião com o objetivo de ser publicado em um jornal de circulação nacional, posicionando-se sobre o tema “As implicações dos relacionamentos interpessoais no desempenho profissional”. Defenda seu ponto de vista, apresentando argumentos que o sustentem e que possam refutar outros pontos de vista.

B – Carta de leitor

A carta de leitor é um gênero discursivo no qual o leitor manifesta sua opinião sobre assuntos publicados em jornal ou revista. O autor da carta pode dirigir-se ao editor (representante do jornal ou da revista) ou ao autor da matéria publicada (quando o seu nome é revelado). Este texto, de natureza dissertativa, é caracterizado pela construção da imagem do interlocutor e por estratégias de convencimento. Utilizando-se da linguagem persuasiva, o autor da carta de leitor busca convencer o destinatário a adotar o seu ponto de vista e acatar suas ideias por meio da exposição e dos argumentos apresentados. Considerando as ideias presentes na coletânea, escreva uma carta de leitor a um jornal de circulação nacional, posicionando-se sobre o tema “As implicações dos relacionamentos interpessoais no desempenho profissional”. Para construir seus argumentos, relacione dados e fatos que possam convencer seu interlocutor a acatar seu ponto de vista. Para escrever sua carta, considere as características interlocutivas desse gênero.

4
Prova: Fundação Universidade de Brasília
Ano: 2013    Banca: CESPE    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Discursiva Jornalismo


Considerando que o fragmento de texto acima tem caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo a respeito do impacto das novas mídias no jornalismo atual. Ao elaborar seu texto, atenda, necessariamente, às seguintes determinações: 

  • explique como as novas mídias interferem na prática jornalística; [valor: 10,00 pontos] 

  • explane acerca das possibilidades de uso de novas mídias, como blogs, podcasts, Wiki e Twitter, para a comunicação online; [valor: 5,00 pontos] 

  • explique como as novas mídias podem aumentar a interação entre jornalistas e fontes. [valor: 4,00 pontos]
5
Prova: Universidade Federal de São Paulo
Ano: 2014    Banca: VUNESP    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Discursiva Jornalismo

Considere a seguinte hipótese para responder às questões de números 01 e 02. 

O Ministério da Saúde absorve o Hospital Menino Jesus de Guarulhos e transfere a sua operação para o Hospital São Paulo. Médicos, paramédicos, funcionários administrativos e terceirizados permanecerão nos respectivos quadros do hospital até que sejam realizados concursos para substituí-los. A Reitoria da Unifesp solicita ao DCOM dois textos para comunicar o fato. 

Questão 1 

Com base na hipótese apresentada, redija um texto voltado para a imprensa em geral: comunicar a transferência da administração do Hospital Menino Jesus para o HSP, informando que as consultas e internações não sofrerão solução de continuidade e que a implementação de novo sistema de gestão, de acordo com as normas públicas, será feita de forma gradual. Os médicos permanecerão em seus postos até a realização de concurso para a contratação de corpo clínico efetivo. O nome do hospital será mantido levando em conta a sua tradição na cidade. 

Questão 2 

Com base na hipótese apresentada, redija um texto voltado para os funcionários, médicos e paramédicos do Hospital Menino Jesus: informar que a direção dá as boas-vindas aos novos membros do HSP e que haverá um café da manhã para estreitar os laços entre os novos colegas de instituição em um buffet de Guarulhos, com a presença do prefeito. Pelos próximos seis meses os contratados poderão permanecer em seus postos com garantia de salário e demais vantagens. O atendimento aos pacientes e internados continuará inalterado. Os editais de concursos serão publicados nos próximos meses e a superintendência do HSP espera que todos se inscrevam porque reconhece que a equipe atual tem muita competência e habilidade profissional.

6
Prova: Fundunesp
Ano: 2012    Banca: VUNESP    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Discursiva Jornalismo

REDAÇÃO TÉCNICA 

Coloque-se na posição de editor e redija diretrizes que contenham os seguintes princípios: 

1. O jornalismo deve primar pelo interesse público, pela honestidade, pela precisão e pela clareza. O profissional deve empregar métodos lícitos, públicos e declarados para obter, editar e veicular informações. 

2. Deve-se fornecer o maior número possível de indicações sobre a procedência das informações, para que o público avalie o seu peso e o seu nível de credibilidade. 

3. A razão do jornalismo é dar informação relevante e contextualizada ao cidadão. 

4. O mais alto valor de qualquer empresa de comunicação é a credibilidade. Por isso, a precisão e a objetividade devem ser obstinação. O rigor com a exatidão de dados e informações é obrigatório. O repórter deve pesquisar ou se servir de pesquisas da produção sobre o fato antes de sair para a cobertura. Deve tomar conhecimento do que de mais importante tiver sido publicado a respeito e pedir orientação aos editores e pauteiros. 

5. Os textos, edições de áudio, vídeo, ferramentas digitais e ilustrações devem portar e enriquecer a informação, tendo em conta a maior clareza das mensagens transmitidas. Sempre que necessário e oportuno, os termos técnicos e/ou de entendimento restrito devem ser explicados. 

6. É imprescindível evitar os erros e equívocos, mas, se ocorrerem, é obrigatório corrigi-los. O jornalismo deve admitir abertamente os erros que tenha cometido e publicar as correções com presteza. Isso deve ser feito de forma honesta e rápida. Um erro de informação prejudica diretamente o público, a empresa e seus profissionais. 

(http://conselhocurador.ebc.com.br/sites/_conselhocurador/files/resolucao_3_2012_cc_ebc.pdf. Adaptado)

7
Prova: Fundunesp
Ano: 2008    Banca: VUNESP    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Discursiva Jornalismo

Leia os textos acerca da liberdade de imprensa no Brasil. Em seguida, escreva uma dissertação expondo sua opinião sobre o tema: 

COMO GARANTIR O EXERCÍCIO DA LIBERDADE DE IMPRENSA NO BRASIL

TEXTO I 

A liberdade de imprensa é, hoje, um direito garantido apenas parcialmente no Brasil. Por um lado, a Constituição Federal o protege e não há um problema crônico de tentativa de interferência estatal. No entanto, o exercício dessa liberdade está, hoje, condicionado ao poder econômico. Os altos custos fixos e baixos custos marginais e a conseqüente necessidade de se trabalhar em economias de escala fazem com que haja barreiras de entrada significativas para quem deseja publicar um jornal, por exemplo. Esse é um fenômeno mundial, mas aqui a situação é mais grave porque o baixo consumo de publicações impressas (especialmente jornais) e a inexistência de limites à propriedade cruzada geram concentração e dificultam o surgimento de um mercado com efetiva concorrência. Além disso, diferentemente de outros países, o Brasil não tem políticas públicas para estimular a diversidade e a pluralidade de sua imprensa. Não há nenhum estímulo à circulação de periódicos de baixa tiragem ou de alcance local. Assim, essa liberdade se torna um direito dos poucos que têm condições econômicas para um empreendimento de porte, com capacidade de concorrência. (João Brant. Intervozes)

TEXTO II 

O Brasil vive formalmente plena situação de liberdade de imprensa, garantida pela Constituição e, de modo geral, praticada no país. O problema é que, embora a Constituição de 88 assegure a total liberdade de imprensa, casos esporádicos, mas persistentes, contrários à liberdade de imprensa têm acontecido. A partir da legislação que protege a imagem e privacidade das pessoas, juízes de primeira instância têm atendido a pedidos de censura prévia, sobretudo de autoridades e políticos. Essas pessoas recorrem à Justiça alegando que a divulgação de determinada informação pelos meios de comunicação significará grave prejuízo à sua imagem, privacidade ou honra. Em muitos casos, e apesar do que determina a Constituição, juízes de primeira instância concordam com esses pedidos e proíbem, geralmente sob pena de multas altíssimas, que os meios de comunicação divulguem aquela informação. É censura prévia, pura e simples. Essas decisões liminares de juízes de primeira instância são sempre anuladas pelas instâncias superiores do Poder Judiciário. Mas nesses casos o mal já foi feito. A população deixou de ser informada durante certo período. (Ricardo Pedreira. Associação Nacional de Jornais – ANJ)

TEXTO III 

A liberdade de imprensa no Brasil hoje é uma espécie de adolescente em crescimento. É importante ressaltar que não existe nenhuma ameaça institucional à liberdade de imprensa no Brasil. A liberdade de imprensa é um princípio fixo da Constituição Federal e, mais que um princípio constitucional, é uma conquista social. Não vejo condição de haver retrocessos. O país tem avançado na garantia das liberdades democráticas e da liberdade de imprensa.

A Fenaj tem acompanhado com preocupação algumas questões que são pontuais, como a violência contra jornalistas. É uma questão típica de um país em desenvolvimento, em que, às vezes, o jornalista acaba exercendo funções do estado – como investigar, fazendo papel de policial, denunciar o crime organizado e o crime dentro do próprio estado, a violência rural... O jornalista se expõe, o que requer medidas de segurança por parte das empresas jornalísticas para evitar esses casos pontuais. Isso também requer medidas das autoridades para coibir e impedir a violência. (Sérgio Murillo de Andrade. Federação Nacional dos Jornalistas – Fenaj) (www.observatoriodaimprensa.com.br. Caderno da Cidadania. Textos adaptados)

INSTRUÇÕES 

• Utilize os textos da coletânea apenas como subsídio para sua argumentação. 

• Empregue o registro formal da norma padrão culta da língua portuguesa. 

• Dê um título a seu texto.

8
Prova: E-Paraná
Ano: 2017    Banca: UNICENTRO    Cargo: Jornalista
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Discursiva Jornalismo

Você é designado para liderar uma equipe de TV que inclui um editor de imagens, um repórter, um cinegrafista e um editor de texto, além da sua própria função: chefiar este time. A missão da equipe é efetuar a cobertura da passagem da Taça da Copa do Mundo 2002 pelo Estado do Paraná, cuja rota inclui 10 cidades. 

Descreva, entre 20 e 30 linhas, como você gerenciaria esta equipe, de modo que a equipe faça a devida cobertura ao longo do trajeto, previsto para durar entre uma segunda e uma sexta, com a reportagem especial indo ao ar no sábado à noite, com aproximadamente 05 minutos de duração.

9
Prova: E-Paraná
Ano: 2017    Banca: UNICENTRO    Cargo: Editor de Rádio e TV
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Discursiva Jornalismo

Tendo em vista que um telejornal é um programa jornalístico ao vivo, que mescla em sua exibição formatos gravados e outros em tempo real, discorra sobre as rotinas de produção de uma redação televisiva tendo como pano de fundo o trabalho do editor com vistas a exibição do telejornal, incluindo o momento da transmissão, e as atividades pré-apresentação e pós finalização.

10
Prova: E-Paraná
Ano: 2017    Banca: UNICENTRO    Cargo: Repórter de Rádio e TV
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Discursiva Jornalismo

Antes de fazer uma entrada ao vivo num telejornal, quais providências devem ser tomadas pelo repórter e que tipo de informações ele deve deter?