Fazer questões

Questões por página: Imprimir

Com a remodelação de técnicas e filosofias para se obter um ambiente de interações diretas e de maior transparência corporativa, há consenso, entre os formuladores de políticas de relações públicas, de que a comunicação corporativa tradicional está condenada ao desaparecimento.

As Relações Públicas 2.0 caracterizam-se pelas atividades de mediação e interação das organizações com seus públicos na rede, principalmente no que diz respeito a expressões e manifestações desses públicos nas mídias sociais.

Com o advento da Web 2.0, os conteúdos produzidos pelos internautas passaram a gerar uma espécie de mídia do usuário, que se tornou importante termômetro de avaliação da imagem institucional das organizações.

A terceira fase das relações públicas, correspondente ao modelo duplo fluxo assimétrico da comunicação, foi sobrepujada, com o advento das tecnologias que possibilitaram a bilateralidade entre os polos emissor e receptor.

5

O rompimento da unilateralidade no fluxo da comunicação, decorrente da contratação de jornalistas para fornecerem ao público informações selecionadas e em grande escala, caracteriza a segunda fase das relações públicas.

A quarta fase das relações públicas, ou modelo do duplo fluxo simétrico, anterior à era da Internet, preconiza contextos de equilíbrio na comunicação e de entendimento mútuo.

Não há como estruturar um planejamento de comunicação institucional tendo por objetivo eventualidades de escândalos, acidentes e catástrofes, pois essas fatalidades fazem parte dos fatores imponderáveis na vida de uma organização.

8
Prova: Superior Tribunal Militar
Ano: 2011    Banca: CESPE    Cargo: Comunicação Social
Disciplina: Relações Públicas
Assunto: Comunicação de Crise

Em situações de crise ou emergência, os instrumentos de comunicação organizacional não devem se restringir a notas oficiais, comunicados e matérias pagas.

9
Lealdade, consciência do nome e percepção de qualidade, por serem valores abstratos, não compõem os ativos de uma marca.

10
A força de uma marca depende da conjugação de aspectos como funcionalidade, associação simbólica, nome, concisão e precisão.