Fazer questões

Foram encontradas 2726 questões

Questões por página: Imprimir
21
Prova: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Ano: 2011    Banca: UFBA    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: História da Imprensa
O modelo de perguntas e respostas, na construção do texto jornalístico, atende à estrutura clássica de apresentação de uma notícia — a denominada pirâmide invertida — técnica que estreou em 1861, no jornal The New York Times, e que consiste em dispor, no primeiro parágrafo, as informações mais importantes, respondendo: O quê? Quem? Quando? Onde? Como? e Porquê?
22
Prova: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Ano: 2011    Banca: UFBA    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Redação Jornalística
A principal característica do título, no texto jornalístico, é apresentar o fato, o subtítulo acrescenta informações, e as legendas das fotos servem para descrever a imagem que integra a notícia, independentemente do veículo utilizado.
23
Prova: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Ano: 2011    Banca: UFBA    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Redação Jornalística
O texto jornalístico segue normas universais no que diz respeito à estrutura, devendo ser claro, coerente, conciso, direto, objetivo e preciso, seja para ser usado em um veículo impresso ou eletrônico.
24
Prova: Universidade Federal do Recôncavo da Bahia
Ano: 2011    Banca: UFBA    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Redação Jornalística
O texto jornalístico segue normas universais no que diz respeito à estrutura, devendo ser claro, coerente, conciso, direto, objetivo e preciso, seja para ser usado em um veículo impresso ou eletrônico.
A observância das leis penais e civis é atribuição da Justiça, a qual não interfere no código de ética, salvo se houver dano moral ou material provocado pela inobservância dos princípios éticos.

A ética é um reflexão crítica sobre a moralidade: um conjunto de princípios e disposições voltadas para a ação, historicamente produzido, cujo objetivo é balizar as ações humanas. A ética existe como uma referência para os homens em sociedade. (BARBEIRO; LIMA, 2003, p. 19). 

Considerando-se as informações do texto, pode-se afirmar: 

O Jornalista, em relação à ética no jornalismo, é responsável pelas fontes e personagens de suas reportagens e, em virtude da questão da credibilidade, as fontes não devem, de fato, ser reveladas.
A ética é um reflexão crítica sobre a moralidade: um conjunto de princípios e disposições voltadas para a ação, historicamente produzido, cujo objetivo é balizar as ações humanas. A ética existe como uma referência para os homens em sociedade. (BARBEIRO; LIMA, 2003, p. 19). 

Considerando-se as informações do texto, pode-se afirmar: 

O Jornalista, assim como outros profissionais, necessita de um código de ética compatível com os princípios universais, sendo que, para ele, o cumprimento desses princípios está calcado na função social da profissão, por ser uma construção deliberada pelo grupo de pessoas de uma sociedade, não dependendo do livre-arbítrio de cada um.

Não existem países ricos com culturas pobres. Foi Wilbur Schramm quem primeiro discerniu o papel da comunicação no desenvolvimento econômico. Segundo ele, não são os índices econômicos que conferem importância às nações. Se fosse assim, os agora ricos produtores de petróleo seriam os mais poderosos e influentes. O que faz a verdadeira prosperidade é o nível de informação que circula num país, os padrões de comunicação que ali imperam. (DINES, 2009, p. 144). 

Tomando-se como base o comentário do autor, pode-se afirmar:

Para assegurar o nível de informação que circula em um país, é importante que não se criem mecanismos para o controle da comunicação por parte das instituições, dos órgãos governamentais e de outros setores da sociedade.
Não existem países ricos com culturas pobres. Foi Wilbur Schramm quem primeiro discerniu o papel da comunicação no desenvolvimento econômico. Segundo ele, não são os índices econômicos que conferem importância às nações. Se fosse assim, os agora ricos produtores de petróleo seriam os mais poderosos e influentes. O que faz a verdadeira prosperidade é o nível de informação que circula num país, os padrões de comunicação que ali imperam. (DINES, 2009, p. 144). 

Tomando-se como base o comentário do autor, pode-se afirmar:

As tecnologias de informação e comunicação traduzidas num mundo em redes possibilitaram que o desenvolvimento econômico estivesse atrelado, exclusivamente, à disseminação da informação, papel desempenhado pelo Jornalista. 
Os avanços tecnológicos da comunicação e da informação permitiram o surgimento de redes de comunicação eletrônica, revolucionando os fluxos de informação e o modo de acesso, ampliando o espiral do conhecimento, sendo o símbolo dessas transformações o computador, que introduziu uma nova relação espaço-tempo, além de ter requerido — e, ao mesmo tempo, facilitado — a convergência tecnológica com as telecomunicações e com a microeletrônica, permitindo a transmissão de dados, quase que instantaneamente, entre todas as regiões do mundo