Fazer questões

Questões por página: Imprimir
De acordo com a Constituição Federal Brasileira, a produção e a programação das emissoras de rádio e televisão não devem
Assinale a alternativa que não apresenta um benefício gerado pelos eventos para as empresas.
13
Prova: Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento
Ano: 2014    Banca: FUNIVERSA    Cargo: Jornalismo
Disciplina: Jornalismo
Assunto: Telejornalismo
As “notas peladas” são notícias e outras informações apresentadas pelos âncoras. A “nota pelada” é conhecida também como
Uma das peças radiofônicas mais conhecidas é o chamado spot, que pode ser definido como

O sistema de cores mais utilizado para a impressão de materiais jornalísticos é o sistema

No Brasil, a técnica mais utilizada para a redação de notícias é chamada de pirâmide invertida e é baseada na técnica do lide, segundo a qual as principais informações (as seis questões de Kipling) devem ser relatadas no primeiro parágrafo do texto jornalístico. Quando essas informações não conseguem ser contempladas somente no primeiro parágrafo e aparecem também no segundo parágrafo do texto informativo, dá-se, a esse parágrafo, o nome de
[...] constituem o setor da população — transversal quanto à estratificação socioeconômica - mais ativo na participação política e mais decidido no processo de formação das opiniões de voto. Mauro Wolf. Teorias das comunicações de massa. São Paulo: Martins Fontes, 2008. 

A esse setor da população, que influencia os demais, Paul Lazarsfeld, Bernard Berelson e Hazel Gaudet deram o nome de
Segundo o artigo 10 do Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros, é incorreto afirmar que o jornalista não pode
19
Elaborado pelo psicólogo Kurt Lewin na década de 1940, o conceito gatekeeper, quando aplicado ao jornalismo, pode ser definido como o (a)
"Enquanto o jornal ainda está sendo impresso, é possível alterar e substituir qualquer uma de suas páginas. Caso chegue alguma notícia importante, substitui-se uma delas, da edição normal, pela que acaba de ser conhecida". Mario Erbolato. Técnicas de codificação em jornalismo. São Paulo: Ática, 2002. 

A citação de Mario L. Erbolato diz respeito à prática jornalística que ficou conhecida como