Fazer questões

Questões por página: Imprimir

Em razão de seu compromisso profissional, o jornalista assessor de imprensa não tem obrigação direta com a venda dos produtos da empresa, mas pode atuar com vistas a sedimentar imagem, marcas e ideias da empresa junto aos meios jornalísticos.

A ampliação das atividades do jornalista de assessoria de imprensa no âmbito da comunicação organizacional envolve as áreas de relações públicas, marketing institucional e publicidade, com diferentes funções, incluindo-se a do planejamento comunicacional; entretanto as funções de relacionamento com a mídia jornalística, redação de releases, sugestão de pautas e clipping de notícias continuam sendo atividades exclusivas de jornalistas habilitados.

A contratação de profissionais graduados em jornalismo como assessores de imprensa representa condição vantajosa para a garantia de espaços nos veículos de comunicação junto aos pares de formação — repórteres, redatores e editores —, dada a utilização excessiva de releases, press-kits e coletivas.

Por deterem instrumentos, métodos, áreas de atuação e públicos diversos, as atividades de relações públicas e de comunicação organizacional são díspares, cada qual buscando atingir seus objetivos e públicos de forma própria e independente.

O assessor de relações públicas deve gerir os processos de comunicação com os diversos grupos sociais de relacionamento e interesse, dentro e fora da sua instituição, promovendo relacionamentos e eventualmente mediando conflitos, em busca da criação e da manutenção da melhor imagem institucional possível, que facilite o cumprimento de sua missão na sociedade.

A indústria cultural se desenvolveu com vistas a aprimorar e melhor aproveitar as capacidades intelectuais do cidadão da sociedade industrial, provendo-lhe entretenimento e informação apropriados à velocidade da vida moderna.

Adorno, Horkheimer e outros teóricos da Escola de Frankfurt se dedicam à análise sociológica e ideológica das forças políticas que determinam o fenômeno da mídia de massa. Conforme a teoria crítica, os grandes veículos de comunicação trabalham para a manutenção da ordem social existente, por meio de seus produtos, contra o interesse público social.