D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

para a tag "Fotografia"

Lentes Macro

As lentes macro são objetivas projetadas para focalizar a distâncias curtas e fixas, em escala natural, algumas provocam algum aumento no tamanho natural. Existem para todas as distâncias e o seu diferencial é que podem atingir aberturas muito grandes, fazendo assim com que pequenos objetos a curtas distâncias possam ser focados. São geralmente utilizadas para fotografar insetos ou detalhes bem pequenos. Podem ser também chamadas de micro.

Banco de Imagens

O banco de imagens possui como principal objetivo reunir e armazenar material fotográfico, classificando-o por categorias, a fim de disponibilizá-lo para eventual uso comercial. Deve possuir um sistema claro e lógico de classificação, consulta e exibição de imagens, podendo utilizar mídias digitais e internet. Lida com imagens produzidas tanto por meios analógicos quanto digitais.

Lei da Reciprocidade

Na fotografia, a Lei da Reciprocidade se refere a uma técnico utilizada na fotometria. 

Nela, dois controles de exposição (obturador e diafragma) e a sensibilidade do meio de captura (ISO) são inter-relacionados, ou seja, uma mesma medição de luz pode ser conseguida com ajustes relacionados envolvendo esses três fatores. 

Rebatedor

"Placa, geralmente de ferro ou madeira, recoberta, conforme o caso, com material adequado para melhor direcionar a luz ou o som." (Rabaça e Barbosa) Objeto ou material utilizado para rebater a luz sobre o assunto, a fim de suavizar e dispersar a luz para criar um resultado mais atraente. Bastante utilizado em fotografias externas com sol forte (luz dura) para criar um balanço de luz suave e fazer enchimento no lado menos iluminado.

Jogo de Linhas

O enquadramento consiste no ato de isolar uma porção do nosso ângulo do campo visual. Nele, o equilíbrio de massas e linhas ganha a sua maior importância. O jogo de linhas e massas, que estabelece determinadas relações, cria interesse e emoção. A perspectiva de linha aumenta a ilusão de perspectiva. Para se obter esse efeito, deve-se evitar captar imagens com a câmara na posição frontal. Deve-se posicionar a câmara lateralmente em relação ao centro de interesse. Assim aparecerão as diagonais no plano, o que, além de dinamizar a imagem, contribuirão para a ilusão da perspectiva.

Imagens de rastreio

As imagens raster são imagens formadas por um conjunto de pontos definidos por valores numéricos, no qual cada ponto representa um pixel. A desvantagem deste tipo de imagem é que ao aumentarmos as medidas da imagem em questão, os pontos irão repartir por uma área maior, tornando a imagem mais indefinida. As imagens raster são geralmente imagens fotográficas

Raw

Usado em algumas câmeras digitais como opção, principalmente por fotógrafos profissionais, já que é chamado de “cru” por não conter efeitos ou ajustes, conservando todos os dados da imagem da forma como o sensor da câmera a capturou. Para quem pretende editar a fotografia posteriormente em um software, é uma ótima opção, pois oferece alta qualidade de imagem e uma maior profundidade de cores, além de dar liberdade ao editor de aplicar efeitos e ajustes

Revelação fotográfica

Revelação fotográfica é o processo de transformação da imagem latente registada no filme fotográfico em imagem visível através de processo químico. A luz sensibiliza os cristais de prata contidos na emulsão fotográfica que sofrem alterações que resultarão em sua transformação em prata metálica. Todo processo químico (ou reação química) é influenciado por: Concentração ou diluição do agente; Temperatura; Agitação; Tempo. O Processo de Revelação passa por cinco etapas: Revelador, interruptor, fixador, lavagem e secagem.

ISO

O ISO trata da sensibilidade de um filme (quantidade de luz). Alguns filmes precisam de mais luz que outros pois em sua composição são menos sensíveis à luz. Nas câmeras analógicas, significa o quão sensível é o filme para determinada luz. Nas digitais mede a sensibilidade do sensor da câmera (e não do filme). 

Obturador

Dispositivo de câmera para controlar a duração da exposição da chapa sensível. É uma espécie de janela responsável por controlar o tempo de exposição do sensor à luz. Quanto mais tempo a janela fica aberta, mais luz incidirá sob o sensor. velocidade do obturador é o tempo em que o obturador fica aberto. Esse tempo de velocidade é medida em segundos ou frações de segundos e obedece uma sequência determinada, comum em todas as câmeras fotográficas, analógicas ou digitais.  

Todos os direitos reservados (C) 2015 Comuniqueiro