D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

Jornalismo empresarial

Mídias sociais

As "ferramentas de mídias sociais" são sistemas projetados para possibilitar a interação social a partir do compartilhamento e da criação colaborativa de informação nos mais diversos formatos. Elas abrangem diversas atividades que integram tecnologia, interação social e a construção de palavras, fotos, vídeos e áudios. Mídias sociais podem ter diferentes formatos como blogs, compartilhamento de fotos, videologs, scrapbooks, e-mail, mensagens instantâneas, compartilhamento de músicas, crowdsourcing, VoIP, entre outros. 

Comunicação de Crise

No primeiro estágio da crise, acontece a simplificação do boato. Uma grande história resumida. No segundo estágio ocorre o exagero. Os detalhes mais agudos são aumentados e a história ganha dramaticidade. No terceiro estágio, a opinião pública interpreta o boato de acordo com a sua visão de mundo, com os seus valores. Nesse momento, se não se gerenciou a crise, os efeitos podem ser devastadores." Caldini 

ICQ

ICQ é um programa de comunicação instantânea pioneiro. É um dos primeiros programas de mensagem instantânea da internet. O ICQ foi criado em 1996 por quatro jovens israelenses, Yair Goldfinger, Arik Vardi, Sefi Vigiser e Amnon Amir, que fundaram a uma empresa chamada Mirabilis. Foi criado inicialmente para os usuários sistemas operacionais Windows, que até então não possuíam um software de comunicação instantânea. A sigla "ICQ" é um acrônimo feito com base na pronúncia das letras em inglês (I Seek You), em português, "Eu procuro você". Cada usuário do ICQ pode adicionar outro através de qualquer característica incluída na busca, porém duas características são permanentes na identificação do usuário e no acesso ao cliente ICQ.

Atopia e Acronia

"A relação corpo a corpo nos possibilita ser espacial e temporal. O mundo virtual não tem a referência do espaço e do tempo como o centro da nossa experiência. Não é mais essa experiência é outra experiência. O que se passa quando a espacialidade e a temporalidade do nosso corpo e da nossa experiência se perdem na atopia, ou seja, na ausência de lugar e ausência de espaço e na acronia, na ausência do tempo. São duas ausências, a atopia e a acronia, que caracterizam o mundo virtual.

Venda

Segundo o Dicionário de Termos de Marketing, venda é a ideia de que o consumidor não comprará uma quantidade suficiente dos produtos da organização a menos que ela faça um esforço adicional de vendas e promoção. 

Jornal de Empresa

"Publicação interna de empresa pública ou privada, firma ou outro estabelecimento qualquer, distribuída gratuitamente a seus funcionários e clientes; revista de empresa; house organ." Neiva

Mídias Emergentes

Segundo Wilson Dizard Jr., em A Nova Mídia, novas tecnologias potencializam a libertação dos indivíduos da mídia centralizada. Para ele, há três padrões de mídias emergentes: a de massa tradicional, a eletrônica de última geração e as formas modernas de mídia eletrônica pessoal.

  • mídia de massa tradicional pode ser caracterizada por TV, cinema, rádio e impressos. 
  • mídia de massa eletrônica envolve bancos de dados de consumo e computadores. 
  • mídia eletrônica pessoal envolve grupos que evitam provedores comerciais de informação e entretenimento. 

Coesão Social

O conceito sociológico de coesão social está relacionado a um estado pelo qual os indivíduos mantém-se unidos, integrados em um grupo social, ou, o estado de integração coesa do grupo social. Há coesão social quando temos um grupo composto por indivíduos que compartilham objetivos, ações, ideias e crenças. É esse compartilhamento que possibilita a existência do grupo. O inverso de coesão social seria a desintegração social, o que causaria a consequente extinção do grupo social.

Videopolítica

Segundo a escritora argentina Beatriz Sarlo, a videopolítica é a forma atual da política nas sociedades ocidentais, embora existam outros modos de atuação. Nela, a relação entre políticos e cidadãos passa pelos meios de comunicação. A política no espaço televisivo impõe novas regras sobre o discurso: mudanças no estilo de argumentação, no tipo de implicação entre os argumentos, nos níveis de linguagem que se apresentam como apropriados a convencer o eleitor, no sistema de imagens, no tipo de interpelação entre outros. 

Todos os direitos reservados (C) 2015 Comuniqueiro