D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

para a tag "Jornalismo"

Números no Texto Jornalístico

Segundo o Manual de Redação do Estadão: a) Instruções gerais 1 - De um a dez, escreva os números por extenso; a partir de 11, inclusive, em algarismosdois amigos, seis operadores, 11 jogadores, 18 pessoas. Exceçãocem mil. 2 - Proceda da mesma forma com os ordinais: primeira hora, terceiro aniversário, 15.ª vez, 23.º ano consecutivo.

Tempos Verbais no Jornalismo

Os tempos verbais mais utilizados e recomendados para a redação jornalística são o  pretérito perfeito do Indicativo e o  presente do Indicativo . Como a notícia visa transmitir fatos de um passado recente, de interesse imediato, espera-se que tenha grande parte dos verbos no pretérito perfeito do indicativo

Linguagem Jornalística

O gênero jornalístico visa a integração entre o leitor e o jornal. Essa modalidade requer um tipo específico de linguagem, chamada de linguagem jornalística. Ela parte do pressuposto de que todos devem compreender o conteúdo a ser transmitido. Por isso, a linguagem jornalística deve seguir alguns preceitos.

Prêmio Pulitzer

Nascido na Hungria, Joseph Pulitzer (1847-1911) iniciou a sua vida profissional como repórter em 1866, no jornal alemão Westliche Post. Em 1883, após a mudança para Nova Iorque, Pulitzer, em poucos anos, passou de repórter iniciante a proprietário do jornal de maior circulação nos Estados Unidos o The World, que se tornou um dos jornais mais importantes da época. Pulitzer revolucionou o jornalismo norte americano com as suas técnicas, com a prática de um jornalismo rigoroso, divulgando e combatendo a corrupção política e defendendo causas justas. Na perspectiva de Pulitzer o jornalismo consiste numa atividade que visa essencialmente preservar a República. Joseph Pulitzer faleceu em outubro de 1911, aos 64 anos. Deixando o famoso Prêmio Pulitzer, criado para preservar esse espírito e elevar a profissão de jornalista. 

Linha Editorial

É uma política da direção do veículo de comunicação ou pela diretoria da empresa que determina a lógica pela qual a empresa jornalística enxerga o mundo. Ela indica valores, paradigmas e influencia decisivamente na construção de sua mensagem. A linha editorial orienta o modo como cada texto será redigido, define quais termos podem ou não, quais devem ser usados, e qual a hierarquia que cada tema terá na edição final (seja em páginas do meio impresso ou na ordem de apresentação do telejornal ou radiojornal e na internet). Dessa maneira, a linha editorial é considerada um valor-notícia. No entanto, "a linha editorial não é um valor-notícia dos fatos a serem abordados (ou seja, um valor-notícia de seleção), mas sim um valor-notícia da forma de realizar a pauta (ou seja, um valor-notícia de construção)"

Pós-Pauta

Aquela que não é mais um guia de investigação dos fatos, mas de orientação do veículo sobre o que o repórter deve e o que não deve apurar.

Entrevista Ritual

É o relato de um entrevistado sobre algo que ele participou; inclui informações a que ele teve acesso e impressões subjetivas. É o processo de entrevista comum, que envolve necessariamente um entrevistador e um entrevistado. Do ponto de vista do conteúdo, os envolvidos, acrescidos do telespectador ou ouvinte (por ter maior recorrência no rádio e na TV) quase sempre sabem tanto o que será perguntado quanto o que será respondido.

Entrevista Temática

Aborda um tema, consiste na exposição de versões ou interpretações de acontecimentos. Ajuda a compreender um problema, expõe um ponto de vista, reafirma a linha editorial com argumento de uma autoridade no assunto.

Tripé da Produção de Notícias

O Tripé da produção de notícias é constituído da Pauta, Apuração e Entrevista.

Visibilidade

Conjunto de manifestações que tornam essa organização perceptível ao seu público. A visibilidade na imprensa se dá a partir da mediação entre as perspectivas/interesses organizacionais e as visões/objetivos do campo jornalístico, mas não pode ser controlada pelas organizações. Portanto, apresenta-se, ao mesmo tempo, como ação estratégica e risco para as organizações.

Todos os direitos reservados (C) 2015 Comuniqueiro