D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

para a tag "Jornalismo"

Anunciar

Promover o conhecimento ou a divulgação de (algo) para alguém; comunicar, participar. Dar publicidade de; noticiar, divulgar.

Boato (Rumor)

Boato, ou Rumor, é uma notícia que corre, podendo ser verdadeira ou não. Notícia de fonte desconhecida, muitas vezes infundada, que se divulga entre o público; qualquer informação não oficial que circula dentro de um grupo.

Jornalismo Analítico

O Jornalismo Analítico, praticado pelo Analista, não se confunde com opinião ou comentário.

Conselho Editorial

"Formalmente, grupo de profissionais recrutados no próprio veículo, de personalidades convidadas ou de leitores especiais (políticos, intelectuais, etc.), cuja finalidade é acompanhar e debater a linha editorial, sugerir procedimentos de política de informação, examinar originais a serem publicados, etc. Informalmente, função desempenhada pelo próprios editorialistas em comum om a direção, cabendo aos editoriais refletir as posições debatidas e aprovadas por maioria." Bahia

Ensaio

O ensaio é um gênero opinativo que se utiliza do conhecimento adquirido com a experiência, a observação e o entendimento da polifonia e da polissemia dos temas que nos cercam. Busca o equilíbrio entre a razão e a emoção e se propõe a tecer sentidos nos mais diversos campos do saber. 

Números no Texto Jornalístico

Segundo o Manual de Redação do Estadão: a) Instruções gerais 1 - De um a dez, escreva os números por extenso; a partir de 11, inclusive, em algarismosdois amigos, seis operadores, 11 jogadores, 18 pessoas. Exceçãocem mil. 2 - Proceda da mesma forma com os ordinais: primeira hora, terceiro aniversário, 15.ª vez, 23.º ano consecutivo.

Tempos Verbais no Jornalismo

Os tempos verbais mais utilizados e recomendados para a redação jornalística são o  pretérito perfeito do Indicativo e o  presente do Indicativo . Como a notícia visa transmitir fatos de um passado recente, de interesse imediato, espera-se que tenha grande parte dos verbos no pretérito perfeito do indicativo

Linguagem Jornalística

O gênero jornalístico visa a integração entre o leitor e o jornal. Essa modalidade requer um tipo específico de linguagem, chamada de linguagem jornalística. Ela parte do pressuposto de que todos devem compreender o conteúdo a ser transmitido. Por isso, a linguagem jornalística deve seguir alguns preceitos.

Prêmio Pulitzer

Nascido na Hungria, Joseph Pulitzer (1847-1911) iniciou a sua vida profissional como repórter em 1866, no jornal alemão Westliche Post. Em 1883, após a mudança para Nova Iorque, Pulitzer, em poucos anos, passou de repórter iniciante a proprietário do jornal de maior circulação nos Estados Unidos o The World, que se tornou um dos jornais mais importantes da época. Pulitzer revolucionou o jornalismo norte americano com as suas técnicas, com a prática de um jornalismo rigoroso, divulgando e combatendo a corrupção política e defendendo causas justas. Na perspectiva de Pulitzer o jornalismo consiste numa atividade que visa essencialmente preservar a República. Joseph Pulitzer faleceu em outubro de 1911, aos 64 anos. Deixando o famoso Prêmio Pulitzer, criado para preservar esse espírito e elevar a profissão de jornalista. 

Linha Editorial

É uma política da direção do veículo de comunicação ou pela diretoria da empresa que determina a lógica pela qual a empresa jornalística enxerga o mundo. Ela indica valores, paradigmas e influencia decisivamente na construção de sua mensagem. A linha editorial orienta o modo como cada texto será redigido, define quais termos podem ou não, quais devem ser usados, e qual a hierarquia que cada tema terá na edição final (seja em páginas do meio impresso ou na ordem de apresentação do telejornal ou radiojornal e na internet). Dessa maneira, a linha editorial é considerada um valor-notícia. No entanto, "a linha editorial não é um valor-notícia dos fatos a serem abordados (ou seja, um valor-notícia de seleção), mas sim um valor-notícia da forma de realizar a pauta (ou seja, um valor-notícia de construção)"

Todos os direitos reservados (C) 2015 Comuniqueiro