D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

Demo

Programa usado apenas para demostração. Normalmente não contém todas as funções do programa completo, ou é liberado seu uso por tempo determinado.

Demo Tape

Uma gravação de um trecho de trabalho radiofônico, geralmente usado para fins de apresentação de candidatos a postos de trabalho nas emissoras.

Derrubar Reportagem

Ocorre quando se retira um texto ou matéria da edição ou da pauta. Nesse caso, o texto ou matéria não serão publicadas. Tanto o repórter, quando percebe que não vai conseguir apurar as informações ou quando uma entrevista é cancelada, quanto os editores, quando a pauta é impossível de ser cumprida ou não há mais tempo, podem derrubar uma matéria. Diz-se que a matéria caiu, quando há consenso, e foi derrubada, quando não há.

Desktop Publishing

Termo que referente a edição e diagramação de jornais e outras publicações em pequenos computadores. As técnicas de desktop publishing são largamente usadas por editores de jornais, revistas e livros e têm sido uma vantagem especial para os pequenos editores, reduzindo seus custos e oferecendo um produto de maior qualidade.

Cineminha

Seqüência de fotos que mostra o desenrolar de uma cena. É muito usado em reportagens didáticas que procuram mostrar ao leitor como proceder passo-a-passo.

Ciberespaço

Ambiente artificial gerado pelo computador projetado para maximizar a liberdade de movimento e a imaginação do usuário. O termo foi cunhado por William Gibson, em seu romance fantástico Neuromancer. É o espaço virtual para a comunicação que surge da interconexão das redes de dispositivos digitais interligados no planeta, incluindo seus documentos, programas e dados, por tanto não se refere apenas à infraestrutura material da comunicação digital, mas também ao universo de informações que ela abriga. O ciberespaço também pode ocorrer na relação do homem com outras tecnologias: celular, pagers, comunicação entre rádio-amadores e por serviços do tipo “tele-amigos”, por exemplo.

Digital Signage

Painel informativo tipicamente colocado em espaços públicos, usados normalmente para informar, publicitar ou simplesmente distrair. A publicidade através de sinalética digital é uma forma de publicidade externa no qual o conteúdo e as mensagens são exibidas em sinais digitais.

Digital

Oposto ao analógico. Representação descontínua de um processo. Forma eletrônica de registrar e apresentar as informações. Suas características principais são a amplitude constante e a não continuidade com o tempo. É o sistema usado por todos os computadores. Utiliza a forma binária (combinação dos números binários 1 e 0 alternadamente) e operadores lógicos (e, ou, se... então) de modo a manipular informações sem a perda de qualidade. Em sentido amplo, a linguagem (falada e escrita) é instrumento digital de comunicação.

Direito Autoral

Denominação utilizada em referência ao rol de direitos aos autores de suas obras intelectuais que pode ser literárias, artísticas ou científicas. A doutrina jurídica clássica coube por dividir estes direitos entre os chamados direitos morais que são os direitos de natureza pessoal e os direitos patrimoniais (direitos de natureza patrimonial).

Discurso Erístico

O discurso erístico anula a troca fundamental da comunicação, já que o propósito do falante é falar sozinho. O telejornalismo se utiliza do discurso erístico uma vez que com a televisão, como sabemos, não há sequer a possibilidade tecnológica do diálogo, deixando o ouvinte sem condições de responder

Todos os direitos reservados (C) 2015 Comuniqueiro