D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

Copydesk

Copidesque ou Copy. Termo introduzido por Pompeu de Souza durante a reforma do Diário Carioca na década de 1950, e adotado em seguida pelo Jornal do Brasil. Se refere ao redator, a pessoa responsável pela revisão e adaptação dos textos à linguagem coloquial. O termo virou sinônimo de redator, pessoa responsável pela redação final das matérias e pelos títulos e legendas (sob orientação do editor). A função foi quase extinta, sendo o próprio repórter responsável por revisar seus textos na maioria do meios de comunicação tradicional. Com o surgimento das mídias digitais a funções ressurge com profissionais que adaptam à linguagem online os textos produzidos para outros veículos, ou sem as características da hipermídia. 

Cores Especiais

Cores especiais têm tons e saturação que não podem ser reproduzidos pelas cores da escala CMYK. É uma tinta previamente misturada usada no lugar de tintas de processo CMYK, ou com elas, e que necessitam de uma chapa de impressão própria em uma impressora tipográfica. 

Corpo

Tamanho de uma letra. O corpo mais utilizado em revistas e jornais é o tamanho 10. Corpos menores que dez podem dificultar à leitura.

Correspondências Oficiais

As correspondências são cartas usadas para comunicações internas e externas numa organização. As cartas internas são feitas para trocar informações entre os setores da empresa, logo, não são de estrito uso dos profissionais de Relações Públicas. Secretárias e outros funcionários precisam dominar um pouco a técnica. 

Copyleft

É uma forma de usar a legislação de proteção dos direitos autorais com o objetivo de retirar barreiras à utilização, difusão e modificação de uma obra criativa devido à aplicação clássica das normas de propriedade intelectual, exigindo que as mesmas liberdades sejam preservadas em versões modificadas. 

Credibilidade

É algo digno de crédito, confiável. Ao acessar a credibilidade de uma fonte de informação é típico os pesquisadores/jornalistas utilizarem os critérios de probidade, qualificação e dinamismo. Empresas com credibilidade são as que priorizam atitudes ética e que oferecem atenção especial para o cliente.

CPT

Cost Per Thousand. Custo total de uma campanha pelo número de page views gerados.

Crédito

Assinatura usada em foto ou para marcar material produzido por agência ou outra publicação.

No telejornal, é usado para identificar repórteres, entrevistados, cidades etc. É como se designa também a relação de nomes das pessoas que trabalham no telejornal que aparece ao final do telejornal ou programa.

Crônica

Texto livre (gênero literário-opinativo), pessoal e isento de regras de estilo jornalístico, o tema é de livre escolha do autor, que assina sua produção, mas costuma ser relativo a acontecimentos de atualidade ou situações de permanente interesse humano. No dos artigos de opinião, não há compromisso necessariamente com temas da atualidade. 

Crowdsourcing

Conceito segundo o qual as redes sociais virtuais fomentam o trabalho em equipe e indicam prioridades institucionais com base na experiência coletiva de contribuir com as instituições por meio destes canais de comunicação: site, blog, Twitter, Orkut, Facebook. 

Todos os direitos reservados (C) 2015 Comuniqueiro