D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

Entrevista

É um gênero de apuração baseado na coleta de informações e interpretações diretamente com o entrevistado. É a conversa entre repórter e fonte da informação. É ainda o gênero jornalístico que consiste  em apresentar, sob forma de notícia, perguntas e respostas ou redação discursiva, com ou sem dados ou perfis biográficos, o depoimento de um entrevistado.

Jornalismo-Drone

Jornalismo-drone é o uso de drones, ou sistemas de aeronaves não tripuladas, para propósitos jornalísticos. 

Escalada

Chamadas do telejornal ou radiojornal lidas com entonação crescente (frases de impacto) pelo locutor (apresentador) sobre os assuntos do telejornal que abrem o programa (manchetes) e no início de cada edição ou no intervalo dos blocos. Serve para prender a atenção do telespectador e informar quais serão as principais notícias daquela edição. Costuma servir de base para a primeira página dos jornais impressos.

Entrevista Coletiva

Entrevista concedida a vários órgãos de informação. Repórteres de jornal, rádios e TV participam simultaneamente da mesma entrevista. É um encontro geralmente provocado pelo assessor, que convoca todos os veículos de interesse para que busquem informações. O entrevistado recebe orientações do assessor de imprensa para responder devidamente às perguntas. 



Esfera Pública

É a dimensão onde os assuntos públicos são discutidos pelos atores públicos e privados. Esse processo forma a opinião pública que age como uma força da sociedade civil no sentido de pressionar os governos de acordo com seus anseios. Para Jürgen Habermas, a esfera pública corresponderia ao espaço social de representação pública, ou esfera de visibilidade pública. 

Enxugar

Tornar o texto mais conciso. Eliminar do texto adjetivos, opiniões informações irrelevantes e observações secundárias. Às vezes é preciso enxugar o texto para que ele caiba na página diagramada.

Espelho

É o cronograma, a ordem de entrada das matérias no telejornal. irá se desenrolar. Prevê a entrada de matérias, notas, blocos, chamadas, comerciais e encerramento do telejornal. É produzido pelo editor chefe e é distrituido para todos envolvidos na produção do telejornal.

Estouro

Ocorre quando um texto é maior que o espaço reservado. O editor normalmente suprime dos textos as últimas linhas ou últimos parágrafos, sempre preservando o lide.

Expediente

Espaço onde são publicados os nomes de editores, endereços e telefones para contato com o jornal/revista.

Fait Divers

Fait divers é um jargão jornalístico que designa os assuntos não categorizáveis nas editorias tradicionais (política, cidade, polícia, economia, internacional etc) e que normalmente remetem a temas "leves" ou curiosos. Referem-se a fato inusitado, pitoresco. Em inglês, matérias de faits-divers são chamadas de features. Normalmente são acontecimentos trágicos, tais como crimes e acidentes, delitos descritos em poucas linhas. É muitas vezes relacionado a matérias sensacionalistas. Uma das principais características do fait divers é seu aspecto imanente, que faz dele uma informação total, ou seja, que pode ser compreendida sem a necessidade de um contexto. Segundo Roland Barthes, "não é preciso conhecer nada no mundo para consumir um fait divers; ele não remete formalmente a nada além dele próprio".

Todos os direitos reservados (C) 2015 Comuniqueiro