Rádio Digital

Rádio Digital é a transmissão de informação através do método de modulação digital de Rádio. As principais vantagens do Rádio Digital estão na melhoria da qualidade do som (Rádio AM com qualidade de FM e Rádio FM com qualidade de CD) e em mais opções para o ouvinte, como letreiros digitais com informações adicionais como notícias e previsão do tempo. A digitalização do rádio e a parceria com novas mídias oferecem também uso mais eficiente do espectro, interatividade, menor consumo de energia elétrica, possibilidades de novos modelos de negócios e maior participação no mercado publicitário. Os rádios podem ser sintonizados pelos nomes das emissoras, independente do tipo de transmissão que eles fazem (FM, OC, OM).

Existem três padrões principais de Rádio Digital: o Americano, o Europeu e o Japonês.

  • Padrão Americano - IBOC (In-Band On-Channel). O IBOC (HD Radio) é um padrão híbrido transmite o sinal Digital de áudio juntamente com o sinal analógico existente das Rádios AM e FM.
  • Padrão Europeu - DAB (Digital Audio Broadcasting, também conhecido como Eureka 147), DAB+ e DRM (Digital Radio Mondiale).
  • Padrão Japonês - ISDB-TSB (Integrated Services Digital Broadcasting, Terrestrial, Segmented Band)

Atualmente, dois padrões de rádio digital estão sendo considerados para servir como base técnica para o Sistema Brasileiro de Rádio Digital (SBRD): O DRM e o HD Radio.

  • DRM (Digital Radio Mondiale) - padrão de rádio digital desenvolvido por um consórcio global de nome DRM, com sede na Suíça e representações em vários países. É um padrão aberto, sendo o único padrão de rádio digital reconhecido pela UIT (União Internacional de Telecomunicações) que pode funcionar em todas as bandas de radiodifusão sonora terrestre: Ondas Médias, Ondas Tropicais, Ondas Curtas e o VHF (faixa das rádios FM). O DRM permite que possamos desenvolvê-lo totalmente em território nacional. Além disso, existem implementações da demodulação, decodificação e codificação do sinal DRM em software livre.
  • HD Radio - padrão utilizado nos Estados Unidos e desenvolvido por uma empresa chamada Ibiquity. Esse padrão não tem modo de operação para transmitir na faixa de Ondas Curtas e possui segredos industriais em sua norma. Além dos Estados Unidos, apenas o México adotou este padrão.