RAC

"A RAC baseia­-se no emprego de técnicas instrumentais: a navegação e busca na Internet, a utilização de planilhas de cálculo e de bancos de dados. Trata­se de colher e processar informação primária ou, pelo menos, intermediária entre a constatação empírica da realidade e a produção de mensagens compreensíveis para o público." Nilson Lage

Reportagem com o auxílio do computador (RAC) é o termo utilizado para descrever o uso de computador para reunir e analisar os dados necessários para escrever notícias. Com a disseminação dos computadores, os softwares e da Internet a maneira como os repórteres realizam seu trabalho mudou. Repórteres coletam informações rotineiramente em seus bancos de dados, analisam recursos públicos com planilhas e programas estatísticos, estudam mudanças políticas e demográficas com mapeamento de sistemas de informações geográficas, realizam entrevistas por e-mail e pesquisam antecedentes para artigos na Web. O RAC está ligado à "precisão" ou ao jornalismo analítico, que se referem especificamente ao uso de técnicas das ciências sociais e de outras disciplinas pelos jornalistas. 

Houve um grande impacto das novas tecnologias na prática jornalística, uma vez que se verificam novas formas de apuração, produção e publicação de conteúdos à medida que estas ferramentas se desenvolvem. A utilização da internet como espaço para a apuração de informações, ao mesmo tempo em que oferece velocidade de pesquisa e grande volume de informações, o uso da web, principalmente para a apuração de notícias, traz à tona uma série de questionamentos sobre a ética profissional e a credibilidade dos conteúdos oferecidos, visto que, na grande rede, todo usuário é, potencialmente, receptor e produtor.

"Um diagnóstico do sistema de produção do jornalismo nas sociedades contemporâneas revela a existência de dois tipos diferentes de uso das redes telemáticas. No primeiro, as redes são concebidas como ferramenta auxiliar para a elaboração de conteúdos para os meios clássicos, ainda abastecidos com meios clássicos de coleta de dados, enquanto que, no segundo, todas as etapas do sistema jornalístico de produção – desde a pesquisa e apuração até a circulação dos conteúdos – estão circunscritas às fronteiras do ciberespaço." Elias Machado