ISO

O ISO trata da sensibilidade de um filme (quantidade de luz). Alguns filmes precisam de mais luz que outros pois em sua composição são menos sensíveis à luz. Nas câmeras analógicas, significa o quão sensível é o filme para determinada luz. Nas digitais mede a sensibilidade do sensor da câmera (e não do filme). 

É representado por números e quanto menor for o número, menor será a sensibilidade do filme e menos ruído (granulação) terá a fotografia. Podemos classificar os ISOs em 3 grupos de sensibilidade: lenta, média e alta. 

  • Lenta (ISO de 25 a 125): filmes de baixa sensibilidade que necessitam de grande quantidade de luz. Permitem grandes ampliações com excelente qualidade e são indicados para fotografias de objetos estáticos, produtos, paisagens e imagens que precisem de grande definição de detalhes, como as fotos técnicas. 

  • Média (ISO de 200 a 400): filmes que necessitam de uma boa quantidade de luz (menos que a lenta). Permite imagens de boa qualidade para fotografar quase tudo: natureza, paisagens, fotos em estúdio e retratos. 

  • Grande (ISO de 800 a 3200): filmes de alta sensibilidade e que necessitam de pouca luz. São úteis para situações de pouca iluminação, fotos noturnas, shows, ou quando se usa altas velocidades de obturador. A resolução das imagens é menor e trazem ruídos ou granulação.