Eixo da Difusão Globalizada e da Apropriação Localizada

Tema tratado por J. B Thompson no livro Mídia e Modernidade, Uma Teoria Social da Mídia. Para o autor, a reordenação do espaço e do tempo provocada pelo desenvolvimento da mídia faz parte de um conjunto mais amplo de processos que transformaram (e ainda estão transformando) o mundo moderno”. A “difusão globalizada” e a “apropriação localizada”  – ou seja, a utilização local das matérias simbólicas globalizadas, criaram um novo eixo simbólico no mundo contemporâneo. 

“Enquanto a comunicação e a informação cada vez mais se difundem em escala global, estes materiais simbólicos vão sedo recebidos por indivíduos que estão situados em locais espaçotemporais específicos. A apropriação dos produtos da mídia é sempre um fenômeno localizado, no sentido de que ela sempre envolve indivíduos específicos que estão situados em contextos social-históricos particulares, e que contam com os recursos que lhes são disponíveis para dar sentido às mensagens da mídia e as incorporar em suas vidas. E as mensagens são frequentemente transformadas no processo de apropriação conforme os indivíduos as adaptam aos contextos práticos da vida cotidiana. A globalização da comunicação não eliminou o caráter localizado da apropriação, mas criou um novo tipo de eixo simbólico no mundo moderno. À medida que a globalização da comunicação se torna mais intensa e extensa a importância do eixo vai aumentando” Quando mais esses materiais simbólicos são extraídos de fontes diversas, mais os indivíduos experimentam o choque de valores como um conflito pessoal – isto é, como um conflito entre as competitivas exigências que lhe são feitas ou entre os incompatíveis objetivos a que aspiram. De qualquer maneira, os indivíduos são constantemente chamados a reconciliar, ou simplesmente a manter em difícil equilíbrio, mensagens que conflitam umas com as outras ou com valores e crenças enraizadas nas práticas rotineiras e na vida cotidiana". Thompson