Editorializar a pauta

Ocorre quando o meio de comunicação evidencia suas preferências na redação das notícias. Nesse caso, a mídia não precisa expor suas preferências de forma ostensiva (pode, por exemplo, dar prós e contras e, mesmo assim, omitir fontes de fato esclarecedoras). Pode não apoiar explicitamente um candidato. Basta divulgar o noticiário negativo sobre o seu oponente. 

Pereira Junior classifica como “editorializar a pauta” determinadas práticas: 

"A mídia não precisa expor suas preferências de forma ostensiva. Pode dar prós e contras e, mesmo assim, omitir fontes [oficialismo/ocultação] que seriam de fato esclarecedoras. Pode não dar apoio explícito a um candidato, basta enfatizar o noticiário negativo[padrão de fragmentação] sobre seu oponente. Pode valorizar abobrinhas favoráveis de um ou dar relevo a miudezas desfavoráveis de outro.[inversão da relevância dos aspectos"