Coerência Textual

Coerência textual possibilita o entendimento da mensagem transmitida no texto. Ela possibilita a concatenação das ideias do texto. O texto coerente transmite uma relação lógica de ideias que se complementam, não se contradizem e conferem significado à mensagem, possibilitando ao interlocutor apreender os sentidos do texto. Por isso, a falta de coerência afeta a significação do texto, prejudica a relação com o interlocutor, a continuidade dos sentidos e compreensão. Somada à coesão, a coerência tem como função a construção dos sentidos da textualidade.

Tipos de Coerência Textual

Coerência Narrativa - Lógica entre ações e personagens. Cada ação deve obedecer a um tempo que permite conhecer a ordem dos acontecimentos sem contradições.

Coerência Argumentativa -  Aqui, é preciso obedecer a uma sequência lógica de acontecimentos para sustentar a argumentação e possibilitar a compreensão da conclusão. Para isso, são apresentados exemplos, opiniões e dados utilizados como argumento para sustentar a conclusão. 

Coerência Descritiva - Nesses textos é promovido um retrato das pessoas, coisas e ambientes com detalhes sobre suas particularidades. São usadas figuras que condizem com a cena, o ambiente e o tempo onde estão situados os personagens e acontecimentos.


Princípios da Coerência Textual

Princípio da não-contradição - As ideias não devem se contradizer e a lógica do texto não deve ser interrompida.
Princípio da não-tautologia - Um mesmo termo não deve ser repetido exaustivamente, prejudicando a mensagem e tornando o texto inteligível.
Princípio da relevância - O interlocutor deve perceber a obediência à relação de ideias em uma sequência, sem que haja uma quebra. Quando esse ordenamento é incorreto, ainda que as mensagens tenham significado isoladas, a compreensão dos sentidos do texto é prejudicada.