Administração de relacionamentos corporativos

O relacionamento com os públicos estratégicos precisa ser estabelecido como um processo permanente que envolve comprometimento e colaboração entre as partes e deve ser planejado para que possa ser monitorado e gerar retorno à empresa. A administração dos relacionamentos é feita de acordo com os interesses da organização e dos seus públicos, levando em conta o nível de interdependência da empresa com cada um dos públicos. É preciso manter a regularidade dos contatos, fornecer informações oportunas que atendam as expectativas dos públicos, e verificar se eles as recebem e entendem segundo a intenção e as expectativas da empresa. Definidas as redes de relacionamentos, o passo a seguir é a atualização do cadastro corporativo dos públicos para lhes garantir atendimento rápido e eficaz. Outro fator a ser considerado na gestão dos relacionamentos corporativos é a adoção, pelas organizações, de sistemas administrativos mais sofisticados, que alteram suas estruturas complexas e sua atuação em um mercado globalizado, tais como: a gestão do conhecimento, a governança corporativa e a mensuração de resultados. A gestão dos relacionamentos corporativos tornou-se, nas novas estruturas, muito mais complexa e abrangente pelos inúmeros aspectos nela envolvidos e que devem ser conhecidos pelos dos responsáveis pelo gerenciamento da interdependência “organização-público”. Esse gerenciamento irá requerer a presença de profissionais capazes de compreender as peculiaridades de cada empresa, sua atuação com os públicos de interesse e com o mundo dos negócios, por meio de critérios capazes de determinar de maneira lógica as múltiplas relações da organização, e definir como funcionam, para atender os mútuos interesses do sistema organização/públicos corporativos. Ao contrário do marketing, definido por Nickels e Wood (1999, p. 4-5) como o processo de estabelecer e manter relações de troca mutuamente benéficas com clientes e outros grupos de interesse, e que se caracteriza pela comercialização ou venda de alguma coisa tangível de valor, focalizada no gerenciamento do relacionamento com o cliente (CRM), as Relações Públicas focalizam valores intangíveis: a linha do conhecimento, da inteligência dos relacionamentos simétricos de duas mãos, da ordenação dos relacionamentos corporativos, da comunicação corporativa e da persuasão dos públicos". Fábio França