3CV

Essa fórmula, citada no Livro: Rádio - Teoria e Prática de Luiz Amaral, significa que para manter a atenção do ouvinte o texto radiofônico deve conter: convicção, concisão, compreensão e vibração. Foi criada pelo jornalista carioca Clóvis Paiva. Segundo Amaral, "essa formula dá bem a dimensão do texto radiofônico, escrito para ser recebido por um público que, com frequência, se dedica a outra atividade enquanto escuta a transmissão. É necessário, por tanto, uma redação a chamar e, dentro do possível,  concentrar a atenção do ouvinte".