D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

Processos Comunicacionais

Segundo Manuel Castells, a cultura contemporânea é formada por processos comunicacionais. Isso porque as transformações sociais em curso nos âmbitos global e local são estruturadas sobre a evolução das tecnologias de informação e comunicação e estabelecimento de processos comunicacionais mediados por computadores interconectados por meio de tecnologias de telecomunicações. Esses avanços ocorreram a partir das últimas décadas do século XX e conduziram a sociedade a uma evolução tecnológica e a ascensão da economia da informação e do conhecimento que Castells chamou de “sociedade em rede”. 

Processos de Impressão

Os processos de impressão são definidos basicamente, pela forma como ocorre a transferência dos elementos gráficos para o papel (base). Eles podem ser diretos ou indiretos:

  • Diretos: a transferência ocorre diretamente entre a matriz e o substrato e podemos destacar os sistemas de flexografia, rotogravura e serigrafia.
  • Indiretos: há a utilização de intermediários para a transferência, como no caso das impressões em offset, através das chapas.

Rotogravura

Impressão é direta pois não existe intermédio entre o papel e a imagem gravada no cilindro. Possui alta velocidade de impressão, possibilita frente verso e imprime todas as cores em apenas uma passagem. Karl Klic é considerado pai da Rotogravura. É dele o primeiro projeto (1860) de um equipamento rotativo de impressão a utilizar deste tipo de processo. Nesse processo, a impressão aplica quantidade de tintas em diferentes partes do impresso. Isso é possível graças à gravação de células em um cilindro revestido com cobre e cromo. 

Processo de Comunicação

O processo de comunicação linear ocorre quando o emissor (codificador) emite uma mensagem (código ou sinal) ao receptor (ou decodificador), através de um canal (ou meio). O receptor interpretará a mensagem que pode ter chegado até ele com algum tipo de barreira (ruído) e, a partir daí, dará o feedback ou resposta, completando o processo de comunicação.

Entrevista Ping-Pong

Entrevista em formato de perguntas e respostas. Deve ter texto introdutório (entre 10 a 15) contendo um resumo do tema abordado, além de pequeno perfil do entrevistado. Pode conter também dados do local, hora e duração da conversa, se forem relevantes. A entrevista deve ser gravada, de preferência com dois gravadores para ser reproduzida com fidelidade. Na transcrição das perguntas e respostas, deve ser o mais fiel possível. No entanto, deve-se suprimir redundâncias e marcas de oralidade (gírias e cacoetes, oriundos de regionalismos e características pessoais devem permanecer inalterados), sem alterar as ideias do entrevistado.

Mimese Crítica

Crítico à cultura de massas, Theodor Adorno, teórico da Escola de Frankfurt, desenvolveu o conceito de mimese crítica como uma forma de recuperar a produção artística em uma sociedade em que tudo se transforma em mercadoria.

Provedor de Conteúdo

O Provedor de Conteúdo é toda pessoa natural ou jurídica que disponibiliza na internet as informações criadas ou desenvolvidas pelos provedores de informação (ou autores), utilizando servidores próprios ou os serviços de um provedor de hospedagem para armazená-las. Esse profissional deve abastecer ao mesmo tempo as diversas mídias de um mesmo sistema. Podem ser desde pessoas naturais que mantêm um website ou blog pessoal a grandes portais de imprensa. 

Produtor Gráfico

Elabora orçamentos em produção gráfica, PDV (ponto de venda), produção de eventos e mídia. Realiza orçamentos, contrata fornecedores e viabiliza projetos com foco em excelência na relação custo x benefício. Monitora a produção gráfica e instalação dos projetos. Confere pré-impressão, impressão e pós-impressão. O serviço do produtor gráfico, em uma agência, começa na criação das peças a serem impressas, uma vez que é esse profissional que avalia a viabilidade de impressão, expectativas dos clientes, aproveitamento de papéis e insumos, formatos, tipos de impressão, tipos de acabamentos etc.

Domínio da Imagem

Há dois domínios da imagem: "O primeiro é o domínio das imagens como representações visuais: desenho, pintura, gravuras, fotografias e as imagens cinematográficas, televisivas, holo e infográficas pertencem a esse domínio. Imagens, nesse sentido, são objetos materiais, signos que representam o nosso ambiente visual. O segundo é o domínio imaterial das imagens na nossa mente. Neste domínio, imagens aparecem como visões, fantasias, imaginações, esquemas, modelos, ou, em geral, como representações mentais." Santaella e Nöth

Paradigmas da Imagem

No processo evolutivo de produção da imagem, houveram de três paradigmas da imagem (propostos por Santaella e Nöth ), de perspectiva materialista e analisados a partir dos modos de produção (materiais, instrumentos, técnicas, meios e mídias). A divisão da imagem em três paradigmas (pré-fotográfico, fotográfico e pós-fotográfico), permite à análise dos seguintes critérios: os meios de armazenamento das imagens; o papel do agente produtor; a natureza das imagens em si mesmas; as imagens e o mundo; os meios de transmissão; e o papel do receptor.  

Todos os direitos reservados (C) 2015 Comuniqueiro